quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

O ano,

"Viver é fazer; para quem não faz nada da sua existência, a existência é nada."
(François Guizot)

A vida é um ciclo. E ela é maior do que supomos que ela seja. Viver ultrapassa. Constroi, destroi, reconstroi e redestroi. Milênios se passaram, e ainda estamos, cada vez mais, em busca de viver bem e da melhor maneira possível.
Sempre chegamos a um momento de (auto)reflexão. Nesse momento, dediquei-me em pensar no ano. Não tratando de 2010, apenas, mas, fazendo um apanhado geral de anos, de como têm sucedido.
Família, amigos, e realizações. Pessoais, profissionais e sentimentais – cabe a cada um escolher a ordem, de acordo com suas respectivas preferências. Fazemos tudo para colocar a pontinha dos nossos dedos nos mais profundos e inquietantes sonhos que temos, e esse apetite voraz do nosso mais íntimo desejo, tem uma beleza imensurável.

Um momento importante na vida de qualquer pessoa, que esquecemos de analisar, é o da reflexão. Perceber o que foi bom, o que não foi, produtivo, improdutivo, influenciador. Aquilo que nos mudou, nos irritou, nos alegrou, e também entristeceu. Fortaleceu. Aquilo que nos move, nos solidifica, nos equilibra. Enobrece. Apraz. Contagia. Perpetua. Comove, enfurece, enraivece, enlouquece!
Nos apaixona, ajuda e dá a mão. Quem a gente amou, amava, ama, amará, amaria. O que a gente fez, fazia, faz, fará ou faria. FAÇA! O presente é o que nos move, é o que importa, é o que nos deixa próximo do futuro que queremos. É o que nos dá aquela sensação boa de espera, de retorno, de saber se estamos certos.
O fazer é primordial. Temos que amar, estudar, respeitar. Viver todos os minutos. Aproveitar nosso pai e nossa mãe, porque não os teremos para sempre. Sair com os amigos. Brincar com o cachorro. Olhar aquela vitrine, comprar aquela roupa. Perfumes. Conversas no msn, recados no orkut. Chocolates, havaianas e dizer eu te amo pra quem você ama. Conhecer, arriscar, ganhar, perder. Enfim,

A palavra que eu mais gosto, define tudo que eu quis dizer. A vida é incomensurável.
Só que, sabemos que é difícil viver. Mas, viver é preciso!


"A vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo."
(Friedrich Nietzsche)

Nenhum comentário:

Postar um comentário